MENTORIA 2018

ESTUDE COM INTELIGÊNCIA PARA AS PROVAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA.

Conheça nosso método focado nos conteúdos chave de cada assunto e muita revisão.

PLANEJAMENTO É TUDO

PLANEJE SUA PREPARAÇÃO USANDO A EXPERIÊNCIA DE QUEM JÁ PASSOU POR ISSO.

“ESSA É A OPORTUNIDADE PARA VOCÊ TER O MÉTODO MAIS INTELIGENTE DE PREPARAÇÃO PARA AS PROVAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO BRASIL, ALINHADO COM O QUE HÁ DE MAIS ATUAL EM NEUROCOGNIÇÃO E APRENDIZADO”.

Mentoria Direcionada Para a Prova de Residência Médica

JJ MENTORIA 2019

A Mentoria tem como grande objetivo reunir pessoas que realmente acreditam no método de direcionamento e preocupação com a qualidade, e não somente com a quantidade, de estudo. Todos sabemos que a matéria das provas de residência compreende a medicina inteira e é absolutamente impossível estudar e revisar tudo em 1 ano. Nós aceitamos essa premissa e por isso planejamos minuciosamente o estudo: cada tema tem seu peso e deve ser estudado de maneira diferente, assim como ocorre na revisão. Estudo com inteligência.

QUERO ME INSCREVER

ÚLTIMOS ARTIGOS POSTADOS

veja mais

O QUE DIZEM DE NÓS

  • “Pessoal da JJ Mentoria, queria parabenizá-los pelo excelente trabalho de vocês!! Já sou aluna da Mentoria e adorei o vídeo de revisão do YouTube!! Todos os materiais são excelentes e cada dia vocês chegam com uma novidade melhor!!! Parabéns!!!

    - Liliane

  • “É um estudo bastante direcionado, com bastante foco, pra gente não se perder nesse infinito de matéria.”

    Juliana - Mentoranda de 2017 e residente de medicina da família

  • “O Eduardo e o Jorge conseguiram identificar os temas mais relevantes para o estudo e eles também conseguiram identificar os tópicos mais importantes dentro de cada tema que eu estudava, fazendo com que eu tivesse consciência daquilo que realmente caía nas provas de residência... e eu aumentei muito o número de acertos e realmente a JJ Mentoria foi fundamental para minha preparação para as provas de residência médica.”

    Augusto - Mentorando de 2017 e residente de anestesiologia

  • “Pra mim a Mentoria serviu muito para eu tirar as inseguranças da cabeça e ter certeza que se eu continuasse estudando daquele jeito eu teria certeza que ia dar certo.”

    Maria Luiza - Mentoranda de 2017 e residente de clínica médica

NAS REDES SOCIAIS

VOCÊ ESTÁ ASSISTINDO

HIPOGLICEMIANTES

MAIS VÍDEOS

Se você trabalha ou já trabalhou na atenção básica, aposto que já se deparou com INÚMEROS casos de rinossinusite crônica... .

Mas você sabe diagnosticar e tratar corretamente?? .

Infelizmente, existem muitos erros nessas condutas. Para aprender de uma vez por todas, acesse o link no nosso story!
Já está no ar!! Link nos stories!

Lembrando: o workshop sai do ar no final de semana.

Marque seus amigos e amigas para eles não perderem essa oportunidade!
Aula 2 no ar, galera!! Link nos stories e deixe seu comentário lá na página!!
Ainda não assistiu ao vídeo 1 do workshop??? Clique agora na nossa bio e avise seus amigos e amigas!!
Começou, galera!!! Link nos stories!
CASO CLÍNICO

Paciente H.V.F, 16 anos, G1P0, IG 37+1, pré-natal em unidade básica de saúde (risco habitual), procurou emergência com queixa de turvação visual de início há cerca de 1h. Negou cefaleia, escotomas, epigastralgia ou perdas transvaginais. Referiu boa movimentação fetal.

Ao exame:

PA 170/110 mmHg; FC 92 bpm FR 20 irpm;

Bom estado geral, corada, hidratada, eupneica, afebril;

Fundo uterino 35 cm. Dinâmica uterina ausente. Tônus uterino normal. BCF 144, ritmado;

Toque evitado;

MMII: edema ++/4.

Internada para controle pressórico. Solicitados exames laboratoriais. Feito 5 mg de hidralazina venosa e iniciado sulfato de magnésio (4 g ataque + dose de manutenção 2 g/h). Após 30 minutos, a paciente apresentava PA 140/90, FC 88, FR 20 irpm. Melhora parcial da turvação visual. Sem outras queixas.

Exames laboratoriais:

hemoglobina 11,5

hematócrito 35%

plaquetas 150.000

ureia 40

creatinina 1,1

TGO 40

TGP 42

LDH 300

EAS com proteinúria 1+

Colhendo urina de 24h.

Após quatro horas, a paciente evoluiu com sonolência, hipotensão, bradipneia e bradicardia. Diurese desde a admissão 50 ml.

Qual a principal hipótese diagnóstica? Quais achados ao exame físico reforçariam essa hipótese? Qual a conduta?

Resposta no link nos stories!
E aí, galera, lembram da acalásia?

Marque seus amigos e amigas que sabem tudo de gastro!

#vaicair
#jjmentoria
#provaderesidencia 
#gastroenterologia
Como conciliar o internato com o estudo para as provas de residência??? Essa é uma pergunta que nós recebemos diariamente e por isso será o tema da nossa live, daqui a pouco, às 21h, horário de Brasília!

Todos estão convidados, mas faço um convite especial para a galera do 5° ano, que convive com a seguinte encruzilhada:

Estudar para o internato ou prova de residência?

Vamos te ajudar a vencer esse DESAFIO!

Portanto, avise seus amigos e amigas, participe e deixe seu comentário lá na transmissão!

A live vai acontecer no instagram e foi um convite do nosso grande parceiro Matheus Rocha, do @medq.residencia, que sabe TUDO sobre metodologias efetivas de estudo.

Abraço e até daqui a pouco!
Será que isso cai nas provas de ginecologia?

Marque seus amigos e amigas para eles também acertarem questões sobre esse assunto!

#vaicair
#jjmentoria
#provaderesidencia 
#ginecologia
#urologia
Você se lembra do básico sobre a famosa VPPB?

Não?? Então entre no nosso stories e clique no artigo para se atualizar sobre o tema!
CONTEÚDO-CHAVE PARA QUESTÃO:

Conhecer as características de um teste de rastreamento.

Questão recente da USP-SP, cobrando um CCQ clássico, daqueles que você não pode deixar de dominar.

Afinal, quais são as características de um exame de rastreamento?

Rastreamento é a busca de indivíduos doentes dentro de uma população assintomática. Ou seja, são pessoas com probabilidade pré-teste relativamente baixa (exclui opção B ) e o grande objetivo é identificar todos os doentes, não deixando passar nenhum caso (mínimo possível) falso-negativo.

Quase sempre, os exames de rastreamento precisam ser confirmados por um outro teste diagnóstico, já que não possuem alta especificidade.

O que isso significa?

Significa que um resultado negativo em um rastreamento praticamente assegura que o indivíduo é realmente saudável (valor preditivo negativo alto). Por outro lado, um teste de rastreio positivo não é suficiente para confirmar a doença, sendo necessário outro exame de confirmação. 
Traduzindo para a linguagem epidemiológica: exames de rastreamento possuem valor preditivo positivo baixo e por isso a letra C é a resposta correta.

Gostou da explicação? Deixe sua opinião e não se esqueça de marcar seus amigos e amigas, lembrando que esse é um assunto de alta relevância para as provas!
Pacientes com cirrose possuem maior risco de contrair infecções graves.

Mas o que fazer em caso de sepse nesses indivíduos? Qual é a sua prioridade?

Entre no nosso stories, clique no artigo e se atualize sobre esse tema importante!
Memorize isso e acerte todas as questões sobre essas 3 infecções congênitas!

E não seja egoísta... marque seus amigos e amigas para eles também acertarem!

#vaicair
#jjmentoria
#provaderesidencia 
#pediatria
E aí, qual é o plano para você cumprir suas metas de ano novo?

Desejamos um excelente 2019 a todos e todas!!
Alguém sabe citar outra cardiopatia congênita cianótica?? Responda nos comentários e marque suas amigas e amigos que amam pediatria!

#vaicair
#jjmentoria
#provaderesidencia 
#pediatria
Insegurança para intubar?

Como sedar corretamente seu paciente? E as doses e diluições?? Calma... Agora tem anestesio no whitebook!! Entre agora mesmo nos stories e veja as condições especiais!
CONTEÚDO-CHAVE PARA QUESTÃO:

Conhecer os fatores de risco para o câncer de endométrio.

Quem nos acompanha, certamente já ouviu a gente falar que as bancas adoram cobrar fatores de risco para doenças oncológicas e ginecológicas.

Quando juntamos esses dois assuntos então, não poderia ser uma questão mais manjada!

Então anote aí: normalmente, nesse tipo de pergunta, as bancas misturam fatores de risco com fatores de proteção nas opções de resposta e basta você conhecer os protetores para acertar a questão.

Nesse caso, é essencial que você saiba que os contraceptivos orais, a multiparidade e o tabagismo (isso mesmo!) são fatores PROTETORES contra o câncer de endométrio.

Sabendo disso, você já acertaria a questão, lembrando que alguns dos fatores de risco para a doença são a obesidade, hipertensão, diabetes, nuliparidade, uso de TRH (especialmente sem progestágeno), etc.

Mas antes de encerrar o comentário, nós perguntamos:

Você conhece alguma doença que também possui o tabagismo como fator protetor?

Responda e marque seus amigos e amigas que adoram gineco!
Natal também é dia de estudar, certo?

Feliz Natal a todos e todas!!! #vaicair 
#jjmentoria 
#provaderesidencia
Alguém sabe o tipo histológico de pior prognóstico?
Responda nos comentários!

#vaicair
#jjmentoria
#provaderesidencia 
#pneumologia 
#oncologia
Alguém sabe dizer o que ocorre com a pressão arterial?

Comente e marque suas amigas e amigos que adoram obstetrícia!

#vaicair 
#jjmentoria 
#provaderesidencia 
#obstetrícia
Uma mente que se abre a uma nova ideia jamais retornará ao tamanho original.
ENDEREÇO Rua General Glicério, 106, Laranjeiras, Rio de Janeiro. CEP: 22245-120
TELEFONES (21)99905-8855
E-MAIL equipe@jjmentoria.com.br

CONTATO

ENTRE EM CONTATO COM NOSSA EQUIPE PELO FORMULÁRIO ABAIXO E/OU POR NOSSOS TELEFONES.

ENDEREÇO Rua General Glicério, 106, Laranjeiras, Rio de Janeiro. CEP: 22245-120
TELEFONE (21)999058855
E-MAIL equipe@jjmentoria.com.br